Por que contratos inteligentes

Quando se trata do futuro dos negócios, poucas inovações foram capazes de capturar a imaginação das pessoas mais do que o conceito de contratos inteligentes. Apesar de ser um termo errôneo – até que ponto eles “inteligentes” ou até mesmo “contratos” ainda é uma questão que gera muito debate – as empresas entendem a necessidade de processos autônomos contínuos e sempre ativos.

Pelo menos na medida em que não destrói a experiência do usuário, a resposta para “Quanta segurança precisamos?” é quase sempre “Mais”. É por isso que faz sentido pensar na melhor maneira de fornecer contratos inteligentes seguros. A Bitcoin tem essa resposta.

Por que contratos inteligentes na Bitcoin?

O que torna o Bitcoin tão seguro? Tem a ver com a prova de trabalho: quase uma década de segurança comprovada. Agrupando o conjunto de transações de um determinado período e buscando uma solução de força bruta, um problema de computação que é difícil de resolver, mas simples de verificar, surge uma coleção de transações à prova de falsificação.

No entanto, por mais impressionante que seja, o Bitcoin só é realmente boa em uma coisa – transferir valor de uma pessoa para outra. Visando expandir esses recursos, a RSK desenvolveu um EVM para montar o blockchain do Bitcoin e fornecer recursos inteligentes de contrato.

Em sua postagem “Work Is Timeless, Stake Is Not”, Hugo Nguyen discute os dois principais conceitos para obter consenso sobre redes blockchain: prova de trabalho (novamente, como utilizada pela Bitcoin e seus parentes) e prova de participação (para onde a rede Ethereum planeja fazer a transição). Seu argumento é que a prova de trabalho oferece a segurança de tempo decorrido: blocos criptografados em blocos sucessivos, tornando-os cada vez mais resistentes a violações. A prova de participação (ou, como ele descreve, “prova de interesse temporário”) depende de o “mineiro” arriscar uma espécie de título de garantia para assegurar um bom comportamento.

No entanto, para não mencionar os futuros planos de consenso da Ethereum, mesmo em uma comparação direta da atual segurança de prova de trabalho para cada um, o Bitcoin ainda é a melhor escolha. O custo para atacar o Bitcoin, por exemplo, é proibitivamente alto. (Este estudo recente, encomendado pela Zebpay, considera a tarefa impossível.) Há vários múltiplos de Ethereum e Ethereum Classic.

Para nós, não foi nem um argumento, nem mesmo uma escolha. Para fornecer os contratos inteligentes mais seguros possíveis, seríamos tolos se não aproveitássemos o grande presente que Satoshi Nakamoto nos deu. Assim, a RSK forma a base do sistema operacional RIF. É por isso que a RIF Labs optou por construir suas implementações dos protocolos RIF OS em cima da RSK Smart Contract Network devido à sua posição única como a primeira plataforma de contrato inteligente de código aberto garantida pela Bitcoin Network.