Escalabilidade: qual é o objetivo da RIF Lumino Payments?

Neste post, analisamos brevemente a abordagem da RIF Lumino Payments em relação à escalabilidade.
28 de maio de 2019

Quando se trata de soluções de escalabilidade para Bitcoin, SegWit e Lightning Network vêm imediatamente à mente. Porém, escalabilidade é um desafio para todos os blockchains. A Ethereum, por exemplo, tem enfrentado grandes dificuldades com esse tema nos últimos dois anos. Recentemente, a alta congestão na Ethereum foi desencadeada pelo fenômeno Cryptokitties Como problemas semelhantes de congestionamento ocorreram em blockchains diferentes, os especialistas concordam que a escalabilidade é um dos desafios mais importantes para a tecnologia blockchain. Projetar um blockchain capaz de processar um grande número de transações com rapidez e baixo custo sem comprometer a descentralização é uma tarefa difícil. No entanto, é algo crucial se quisermos que a tecnologia blockchain concorra com os processadores de pagamento tradicionais. A narrativa de armazenamento de valor do Bitcoin é poderosa, mas o benefício real para a sociedade só acontecerá quando o Bitcoin atingir centenas de milhões de pessoas. No final, tudo se resume a algo muito simples: casos de uso generalizados.

Como esperamos que a tecnologia blockchain concorra contra as alternativas tradicionais, é absolutamente necessário aumentar a taxa de TPS (transações por segundo). Nesse sentido, a RIF Lumino pode fazer a diferença. O que é a RIF Lumino Network e qual é a sua proposta de valor? Antes de entrar nos detalhes, vale lembrar algumas melhorias anteriores do Bitcoin relacionadas à escalabilidade.

Em julho de 2017, o soft-fork do SegWit foi ativado na rede Bitcoin para melhorar um pouco a escalabilidade da rede e corrigir outros problemas de protocolo. Mas o que é o SegWit e como funciona?

Cada vez que uma transação é transmitida pela rede da Bitcoin, a transação inclui informações como o valor a ser enviado, endereços que receberão fundos e uma ou mais assinaturas digitais que autorizam o uso de fundos próprios para cobrir as transferências. Em média, as assinaturas podem consumir cerca de 25% do espaço da transação. Os blocos de bitcoins têm um tamanho máximo de 1 megabyte. O SegWit move as assinaturas para outra parte do bloco que não é restrita pelo limite de tamanho de bloco e fornece um pequeno aumento de espaço, o que resulta na possibilidade de adicionar mais transações a um bloco. A comunidade Bitcoin também está avaliando um novo soft-fork que permite o uso de assinaturas Schnorr, o que poderia reduzir ainda mais o tamanho das transações ao agregar várias assinaturas em uma só.

Agora, se já podemos reduzir os tamanhos das transações dentro da cadeia, qual é o objetivo da Lightning Network?

A Lightning Network é basicamente uma rede de segunda camada construída sobre o conceito de canais de pagamento. Dois usuários de bitcoin podem abrir um canal de pagamento e depois trocar transações que podem ser validadas quase instantaneamente. As transações acontecem fora da cadeia, sem os típicos tempos de espera do blockchain. Cada parte envolvida em um canal de pagamento mantém um registro do saldo final do canal. O processo termina quando essa informação é enviada para a cadeia principal, de modo que, após a devida verificação e validação, o saldo seja liquidado na cadeia principal. Portanto, milhares de transações fora da cadeia poderiam ser consolidadas em poucas transações em cadeia, gerenciando um canal de pagamento. Agora, embora a Lightning Network e o SegWit sejam de fato grandes contribuições em termos de escalabilidade e transações mais baratas, eles não podem dimensionar o Bitcoin para além de certos limites estabelecidos pelo protocolo Bitcoin. É aí que entra a RIF Lumino Payments. Vamos entrar nesse assunto.

Antes de tudo, é importante esclarecer alguns conceitos-chave para evitar equívocos comuns.Como explicado pelo CEO da IOV Labs, o RIF OS (Rootstock Infrastructure Framework Open Standard) é um conjunto de protocolos abertos de infraestrutura descentralizada que retransmitem contratos inteligentes baseados em blockchain para permitir o desenvolvimento mais rápido, fácil e escalável de aplicativos distribuídos (dApps). Os protocolos iniciais incluem o RIF Identity (protocolo de serviço de nomes), RIF Payments, RIF Data (protocolo de armazenamento e streaming de dados), RIF Communications (roteamento seguro, sessão e protocolo de comunicações criptografadas) e RIF Gateways (um protocolo de interoperabilidade que inclui transferências entre cadeias e serviços de oráculo). No entanto, essa é apenas uma parte da equação. O RIF também é um token de utilitário, que fornece acesso a todos esses serviços. Resumindo, o RIF Payments é um dos protocolos da proposta RIF OS em um ecossistema. É um serviço essencial que permite efetuar, de forma eficiente, o pagamento por serviços fornecidos por alguns dos componentes restantes nos quais o token RIF é necessário. Agora, ainda falta uma peça do quebra-cabeça, certo? O que é a Lumino?

Conforme descrito no artigo original do cientista-chefe da RSK & RIF, Sergio Lerner, o Lumino Transaction Compression é uma alternativa de escalabilidade para um blockchain que atinge altas taxas de compressão. Sergio e sua equipe desenvolveram o LTCP (Lumino Transaction Compression Protocol), que remove assinaturas desnecessárias e também compacta as transações usando predefinições configuradas pelo usuário. Tendo em mente que as assinaturas ocupam 70% do espaço de transações na RSK, é realmente fácil entender o grande valor desse protocolo.

Agora, isso não soa familiar? Falamos anteriormente sobre as contribuições do SegWit & LN para aumentar as tarifas de espaço e TPS disponíveis em cada bloco. Na mesma direção, a RIF Lumino Network permite que as partes realizem transações fora da cadeia usando canais de pagamento. Por que você precisaria da RIF Lumino Network se você já possui a Lightning Network? Porque a Lightning foi originalmente projetada para fornecer mais escalabilidade na rede do Bitcoin, enquanto a Lumino traduz esse mesmo conceito para um sidechain sobre o blockchain do Bitcoin, que é exatamente o que é a RSK. A LN e a RIF Lumino Network não são concorrentes. Elas trabalham juntas e se complementam para fornecer mais escalabilidade em diferentes camadas (cadeia principal, cadeias laterais, etc).

Por que você estaria interessado em fornecer escalabilidade em uma camada diferente da cadeia principal? Porque a rede do Bitcoin não foi originalmente projetada por padrão, como foi o caso da Ethereum ou de outros blockchains, para permitir que os desenvolvedores codifiquem e executem contratos inteligentes. A RSK desempenha esse papel, e a RIF Lumino Network é o instrumento para fornecer escalabilidade para todos os diferentes tokens RRC-20 que desejam usar a rede, na qual os custos transacionais são pagos em RBTC. A RIF Lumino Network permitirá pagamentos fora da cadeia para qualquer token existente na rede RSK, algo que é absolutamente necessário para aumentar a quantidade de pagamentos sem criar congestionamento na rede.

Resumindo, a RIF Lumino Network é uma solução de terceira camada que permite que os canais de pagamento de cada token construído sobre a RSK aumentem o rendimento da transação e, ao mesmo tempo, reduzam os custos. Para mais informações, convidamos você a visitar https://developers.rsk.co/rif/lumino/. Comece hoje a experimentar com a RIF Lumino Network!

Follow our news!